Buscar
  • Rádio Notícias

79ª SEMANA PAULO SETÚBAL” ABRE AS FESTIVIDADES DO 195º ANIVERSÁRIO DE TATUÍ


Prefeitura de Tatuí, por meio do Museu Histórico “Paulo Setúbal”, realizará de 1º a 8 de agosto, a tradicional “79ª Semana Paulo Setúbal”, abrindo as festividades do 195º aniversário de Tatuí e marcando a retomada gradual das atividades presenciais do Setor Cultural do município, que respeitará os protocolos de segurança e saúde do Plano SP, de combate à Covid-19.

O evento, que acontece desde 1943, é um grande marco na agenda cultural da cidade e terá uma programação repleta de atividades, preparadas pela Comissão Organizadora da Semana (criada pelo Decreto Municipal nº 21.130, de 11 de fevereiro de 2021).

A organização informa que o resultado do Prêmio Literário “Paulo Setúbal – Contos, Crônicas e Poesias” – que sempre acontece no decorrer da Semana – será divulgado apenas no dia 5 de novembro, em virtude do grande número de inscritos; a medida foi requerida pela Comissão Julgadora, que solicitou o prazo de 120 dias para realizar a apreciação de todas as obras.

Programação – Neste domingo (01/08), às 10h, no Museu Histórico “Paulo Setúbal”, será a abertura da “79ª Semana Paulo Setúbal”, com a exposição “Retrato Musicais”, de Laio Almeida (por meio de recursos da Lei Aldir Blanc), que ficará disponível para visitação gratuita até 03/10. A “Jazz Combo”, do Conservatório de Tatuí, se apresentará virtualmente. O evento, que terá transmissão ao vivo pelo Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ), também será presencial, porém, restrito a 30 pessoas.

Dois dias depois, na próxima terça-feira (03/08), às 20h, o espetáculo teatral “Mac(H)os”, da Cia. “Ímpares de Teatro” (por meio de recursos da Lei Aldir Blanc), estreará no Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ), com classificação indicativa de 16 anos de idade.

Os alunos dos períodos matutino e vespertino do Núcleo de Educação Básica Municipal “Ayrton Senna da Silva” (NEBAM) poderão apreciar, presencialmente, nos dias 4 e 9 de agosto, a apresentação musical “Duo ViolinDJ” (por meio de recursos da Lei Aldir Blanc). Nos dias 18 e 26 de agosto, será a vez da EMEF Profº Paulinho Ribeiro prestigiar a apresentação.

Na quarta-feira (04/08), às 19h, ao vivo pelo Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ), será realizado o Sarau da 79ª Semana Paulo Setúbal, com a presença do Coro Artístico e do Grupo de Percussão do Conservatório de Tatuí.

De 5 a 11 de agosto (quinta-feira a quarta-feira), a Praça da Matriz receberá a tradicional Feira de Artesanato “Capital da Música”, promovida pela Associação Tatuiana de Artesãos, das 9h às 18h.

No dia 05/08 (quinta-feira), acontecerá a abertura da exposição fotográfica “Tatuí e o Tempo”, de Luís Duarte, com curadoria de Jorge Rizek; o evento terá início às 19h, no Espaço de Exposições do Centro Cultural de Tatuí – apenas para convidados, e ficará disponível para visitação gratuita do público até o dia 19 de setembro. Também no dia 05/08, porém no CEU das Artes, às 19h30, a população poderá prestigiar presencialmente (respeitando os protocolos sanitários e com até 60% de ocupação do local), o Stand-Up Comedy “Veja pelo Lado Bom”, com Paulo Santiago e convidados (por meio de recursos da Lei Aldir Blanc). A atração acontecerá também nos dias 12, 19 e 26 de agosto, no mesmo horário.

Já no dia 06/08 (sexta-feira), às 20h, no Museu Histórico “Paulo Setúbal”, ocorrerá a cerimônia de premiação da “79ª Semana Paulo Setúbal”, com homenagem a Cimira Camerón, premiação do Concurso Paulo Setúbal – Literatura e Artes Visuais, de abrangência municipal e lançamento da primeira parte do Tabloide 2020/2021. Nesta noite também serão revelados os vencedores do 1º Festival de Arte e Cultura de Tatuí, com a apresentação virtual do Grupo de Choro do Conservatório local. A cerimônia será transmitida ao vivo pelo Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ) e terá a presença de convidados e contemplados no concurso.

O Museu também será sede da exposição de artes visuais do Concurso Paulo Setúbal “Alma Cabocla”, de 7 a 31 de agosto. O público poderá visitar a exposição, sempre de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, respeitando todos os protocolos sanitários.

No dia 07/08 (sábado), às 9h, o Aeroclube de Tatuí, receberá o “Driver 80 – Driver Top Speed – Acelerando Contra a Fome”, que será presencial, mas restrito para convidados, e arrecadará alimentos em prol ao Fundo Social de Solidariedade de Tatuí (FUSSTAT). Às 11h, na Praça da Matriz, acontecerá a abertura da Temporada 2021 do projeto “Música na Praça”, com apresentação do Trio Bravo Electro. No período da tarde, às 16h, no Museu Histórico “Paulo Setúbal”, será lançado o livro “Nadando para a Glória”, de Caio Provasi, com tarde de autógrafos; a atividade será presencial, com limite de 30 pessoas.

Na terça-feira (10/08), transmitido ao vivo pelo Facebook (https://facebook.com/Bossolandaradio), acontecerá mais uma edição do Show dos Bairros, dessa vez, especial em virtude do aniversário de Tatuí. No dia seguinte (11/08), estreará no Canal do Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ), às 9h, 11h, 13h, 15h, 17h e 20h, estreará os seis álbuns virtuais da “Pandemúsica – Música no isolamento social em Tatuí”, produzido pelo Espaço Cultural Celso Veagnoli Produções (por meio de recursos da Lei Aldir Blanc).

Por meio de transmissão ao vivo, pelo canal do Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ), a Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí se apresentará no Bate-Papo “A Caridade de Chico Pereira”, que homenageará o professor, na sexta-feira (13/08), às 19h.

Já no sábado (14/08), será realizada uma live especial (pelo Facebook – https://facebook.com/Bossolandaradio) de aniversário de Tatuí: “Pensando nas Crianças”, com apresentação dos palhaços Batatinha, Biscoito e Biscuit e da equipe do “Paraíso dos Cães”.

Nos dias 14, 21 e 28, os “Seresteiros de Tatuí”, os “Seresteiros com Ternura” e a Banda Marcatto, respectivamente, sempre às 11h, se apresentarão na temporada 2021 do Projeto “Musica na Praça”, na Praça da Matriz.

A Semana de Abertura do segundo semestre de 2021 do Setor de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí terá início no dia 16/08, às 19h30, com a aula aberta “Circo Escola – da teoria à pratica”, com o “Núcleo Pavanelli – Teatro de Rua e Circo”. Outros três encontros dessa Semana, acontecerão até o dia 18/08.

O Canal do Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ), realizará na quinta-feira (19/08), às 19h, o Encontro Virtual “O teatro de Tatuí e os 45 anos do Setor de Artes Cênicas co Conservatório de Tatuí”.

Na terça-feira (17/08), às 9h30, terá início a Semana Municipal da Juventude, na E.E. Barão de Suruí; com o tema “Saúde Emocional”, a cerimônia que terá apresentação musical da Big Band do Conservatório de Tatuí, será restrita a convidados e com transmissão ao vivo pelo Facebook da secretaria.

O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, receberá no dia 27/08, às 19h, a “Noite da Seresta com Ternura” (por meio de recursos da Lei Aldir Blanc), que homenageará o ilustre tatuiano, Jaime Pinheiro. A noite terá apresentação do Grupo de Música Raiz do Conservatório de Tatuí e será presencial, porém, com capacidade de até 20 pessoas no local. O evento também será transmitido ao vivo pelo Canal do Youtube do Museu (https://bit.ly/2PxMmUQ).

Todas as atividades que recebem recursos da Lei Federal nº 14.017/2020, a Lei Aldir Blanc (LAB), por meio do Decreto Municipal nº 20.657, de 16 de julho de 2020, foram aprovadas pelos Editais de Cultura, realizados pela Secretaria de Cultura da Prefeitura de Tatuí.

Sobre a Semana Paulo Setúbal – Idealizada por Fernando Guedes de Moraes, Celso Vieira de Camargo e Paulo Sílvio Azevedo, a primeira Semana Paulo Setúbal ocorreu em 1943 e se tornou para os tatuianos a principal semana de Arte e Cultura de Tatuí.

Registros históricos se fundem diante da memória de Paulo Setúbal. Primeiro, é o sentimento de salvaguarda, por meio de um Museu; posteriormente o festivo, com uma Semana dedicada a Arte e a Cultura local. Assim, o Museu Histórico “Paulo Setúbal” começou a funcionar em 1956, durante a “Semana Paulo Setúbal”, na Sala dos Professores da então Escola Industrial (hoje ETEC “Salles Gomes”), onde permaneceu por algum tempo. No mesmo ano, o Museu passou a funcionar em um prédio cedido pelo Banco Sul Americano do Brasil, atualmente Banco Itaú, cujo principal acionista era filho do escritor tatuiano Paulo Setúbal.

Em 2 de janeiro de 1957, por meio da lei 3.690, o Governo do Estado de São Paulo oficializou a “Semana Paulo Setúbal”, que seria realizada de 5 a 11 de agosto em Tatuí. Em 11 de agosto de 1956, a Casa de Cultura “Paulo Setúbal” inicia seu funcionamento, a título precário e sem personalidade jurídica.

No dia 11 de julho de 1958, o decreto 33.092 instituiu dois prêmios, em dinheiro, com a denominação “Prêmio Literário Paulo Setúbal”. Em 1962, a Casa de Cultura passa a ser subordinada à Secretaria de Governo do Estado de São Paulo. Em 1º de janeiro de 1965, a Casa foi instalada na Rua XI de Agosto, nº 688.

Em 22 de setembro de 1966, os valores do Concurso foram elevados e estabeleceu-se, naquele ano, um regulamento para o Concurso. O decreto 46.811, de 22 de setembro de 1966, institui o Museu Histórico de Tatuí, subordinado à Casa de Cultura. Em 1968, aos 18 de janeiro, o decreto 49.226 transfere o equipamento cultural para a Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo.

Depois de longos anos sem a realização do Prêmio Literário Paulo Setúbal, a Prefeitura de Tatuí, por meio do gestor cultural Jorge Roberto Rizek e sua equipe, promoveu, em 2002, o resgate do Concurso, de abrangência municipal, dedicado exclusivamente para a Rede de Educação, sendo denominado Concurso Paulo Setúbal “Literatura e Artes Visuais”. No ano seguinte, em 2003, foi criado o Concurso de abrangência nacional, o Prêmio Literário Paulo Setúbal “Contos, Crônicas e Poesias”. Em 2009, foi realizado um concurso para definir a marca do Concurso – que segue até o momento sendo utilizada -, e é representada pelo bordado do galardão usado pelo escritor em sua posse na Academia Brasileira de Letras e que se encontra em exposição na Sala do Patrono, no Museu Histórico “Paulo Setúbal”.

Em 7 de agosto de 2017, a prefeita Maria José Vieira de Camargo sancionou a Lei Municipal 5.113, que cria a “Semana Paulo Setúbal” em Tatuí. Naquele ano, a 75ª Semana Paulo Setúbal era dedicada aos 80 anos de falecimento do escritor tatuiano, que teve seu protagonismo na história da literatura brasileira; por esse motivo, o tema da Semana era “Tatuí na Obra de Paulo Setúbal”. Em 2018, o Prêmio Literário Paulo Setúbal “Contos, Crônicas e Poesias”, promovido em âmbito nacional, passou a contemplar o Prêmio “Galardão”, que premia escritores da terra natal de Paulo Setúbal.

No ano de 2019, os vencedores do 1º, 2º e 3º lugares, respectivamente, passaram a receber um troféu elaborado em latão polido (ouro), em alumínio polido (prata) e em latão patinado de castanho (bronze), todos personalizados com base de granito e plaqueta em latão com o nome dos vencedores gravados.

Devido a Pandemia da Covid-19, em 2020, o Prêmio Literário Paulo Setúbal, de abrangência nacional, que fez alusão ao Centenário do edifício sede do Museu, foi realizado de forma virtual, registrando recorde de inscrições: 2.249, sendo 1.981 on-line e 368 via Correios. Segundo levantamento da Secretaria de Cultura, o certame recebeu inscrições de 424 cidades de todos os Estados do Brasil. Naquele ano, o Concurso de Literatura e Artes Visuais não foi realizado para a Rede de Educação, devido à ausência das aulas presenciais.

Para este ano de 2021, da “79ª Semana Paulo Setúbal”, o Prêmio Literário Paulo Setúbal, de abrangência nacional, bateu novo recorde de inscrições: foram computadas 2.714 inscrições, provenientes de 526 cidades de 26 Estados e do Distrito Federal. Na modalidade “Contos”, 983 inscrições foram contabilizadas; em “Crônicas”, 540 inscrições; e em “Poesias”, 1191 inscrições. O Concurso de Literatura e Artes Visuais recebeu inscrições de 22 unidades escolares, sendo: 16 municipais, 4 estaduais e 2 particulares, totalizando 124 inscrições. E a grande novidade deste ano é a premiação para o 1º Festival de Arte e Cultura de Tatuí, que recebeu 109 inscrições no período de 18 de junho a 19 de julho de 2021.

Sobre Paulo Setúbal – Paulo de Oliveira Leite Setúbal nasceu em Tatuí, no dia 1º de janeiro de 1892. Filho de Antônio de Oliveira Leite Setúbal e Tereza Nobre Setúbal, iniciou os estudos na escola particular de Chico Pereira, onde, depois, também frequentou o Grupo Escolar. Fez o Ginasial no Ginásio Nossa Senhora do Carmo, em São Paulo. Formou-se, em 1914, como bacharel em Direito, em São Paulo. Na época, seus poemas já haviam sido publicados na primeira página do jornal “A Tarde”.

Em sua juventude, com saúde debilitada, procurou repouso em Tatuí e, posteriormente, em Campos do Jordão. A pandemia da gripe espanhola, que atingiu o mundo entre 1918 e 1919, acometeu de forma séria a saúde do escritor tatuiano; o organismo, porém, reagiu e ele pôde entregar-se às letras, seguindo sua vocação de poeta e historiador. Escritor desde os primeiros tempos de estudante, colaborou em quase todos os jornais e revistas literárias da época, de São Paulo e do Rio de Janeiro. Escrevia notadamente para a revista paulistana “A Cigarra”. Entre os jornais que contaram com sua colaboração mais assídua, figuram o “Diário Popular”, o “Estado de São Paulo” e o “Jornal do Comércio”.

A jornada literária do escritor Paulo Setúbal ocorre em 1920, com a publicação de seu livro de poesia “Alma Cabocla”, composto de vários poemas com linguagem simples de sua terra natal, cuja edição, de 3 mil exemplares, esgotou-se em um mês.

Setúbal dividiu sua obra em 4 capítulos: “Minha Terra” (10 poesias); “Moita de Rosas” (12 poesias); “Flocos de Espuma” (13 poesias); e “Sertanejas” (5 poesias). No capítulo “Minha Terra” a primeira poesia, curiosamente chamada “De Volta…”, é possível sentir na alma a emoção de quem volta à sua terra e à sua gente, tamanha é a perfeição da descrição. A comunhão com o campo é tão intensa que pode ser percebida, por exemplo, no seguinte verso: “Que alegria vegetal!”. Já no capítulo “Moita de Rosas”, a poesia “Os Quinze Anos – Essa fase da vida”, é cantada em verso por Paulo Setúbal. Segundo ele, “aos quinze anos, tudo nos sorria”, e por aí vão as lembranças e as aventuras de um beijo roubado. A jovialidade feminina, que, nessa idade, tem um pouco de menina e um pouco de moça, está retratada na poesia intitulada “Quinze Anos”. No capítulo “Flocos de Espuma”, a poesia “Sinhá Anna” mostra uma velhinha muito querida por todos; o poema fala sobre a saudade que sente dela e de algumas lembranças, como do lugar em que ela vivia e que sempre lhe trazia broinhas fresquinhas. No capítulo “Sertanejas”, “Nelas” a faceta original do poeta é marcante, a vivência interiorana é descrita nos versos com muita intensidade.

“Alma Cabocla”, de Setúbal, é considerada fantástica, suas poesias são bastante descritivas, trazem uma linguagem fácil e fazem a imaginação do leitor viajar por sua terra natal, como se realmente estivesse presente. O interessante em suas poesias é que ele sempre romantiza a vida no campo e apresenta a vida urbana como um lugar de preocupações e de caos, levando o leitor a impressão de que se ele pudesse, voltaria de vez para aquelas terras.

Entre 1925 e 1935, publicou vários romances históricos, entre eles: “A Marquesa de Santos”, “O Príncipe de Nassau” e “A Bandeira de Fernão Dias”. Trabalhou como colaborador do jornal “O Estado de S. Paulo”. Foi deputado estadual, renunciando ao mandato por ter agravada sua tuberculose. Publicou, nos anos seguintes, livros de contos, crônicas e memórias. Poeta vinculado à estética parnasiana, Paulo Setúbal tematizou em seus versos a vida dos camponeses, dos caboclos do interior de São Paulo. Pela escolha do tema, na época foi chamado de “poeta regional”.

Em 22 de junho de 1922, casou-se com Francisca de Souza Aranha, filha do senador Olavo Egydio Aranha, com quem teve três filhos: Olavo Egydio (ex-prefeito de São Paulo), Maria Vicentina e Terezinha. O casamento aumentou-lhe a segurança e a prosperidade. Sua esposa foi, além de companheira em um lar feliz, a inspiradora, a secretária, a revisora de suas obras, de quem passou a ser, sempre, a primeira leitora, a crítica e a confidente.

Setúbal foi, em meados dos anos 1920 e nas décadas de 1930 e 1940, um dos escritores mais populares do Brasil, especialmente por seus romances históricos – gênero quase abandonado atualmente. Seus livros, cujas capas foram assinadas por J.Wast Rodrigues, um dos maiores artistas gráficos, prenunciavam os modernos best sellers e, alguns, foram traduzidos para outras línguas. Setúbal escreveu, além do livro de poesias “Alma Cabocla”, o livro de memórias “Confiteor”.

O escritor foi eleito no dia 6 de dezembro de 1934 e tomou posse em 27 de julho de 1935, sendo recebido pelo acadêmico Alcântara Machado, para ocupar a cadeira 31 da Academia Paulista de Letras, antecedida por João Ribeiro.

Paulo Setúbal faleceu em São Paulo, no dia 4 de maio de 1937. Neste mesmo ano, segundo o livro “Memórias de Tatuí e do Lar São Vicente de Paulo”, de Dom José Melhado Campos – que descreve o mês de maio de 1937 -, em uma aula de Português no então Ginásio Estadual de Tatuí, o professor e poeta José Lannes faz um comentário sobre a recente morte de Paulo Setúbal e pede um minuto de silêncio; todos emudecem, comovidos. E, na cabeça do jovem Nilzo Vanni passa-se uma ideia temerária: reunir em um Museu todos os pertences do poeta desaparecido.

Com esse sentimento enlutado de Nilzo Vanni, surge a vocação principal do Museu Histórico “Paulo Setúbal”: salvaguardar a história de Tatuí e dos tatuianos. Em consequência de sua vocação, o escritor tatuiano Paulo de Oliveira Leite Setúbal, imortalizado pela Academia Brasileira de Letras, tornou-se o patrono do Museu Histórico, cujo acervo ocupa o edifício centenário da Praça Manoel Guedes, nº 98. Sendo Paulo Setúbal, ilustre filho da terra, o Museu, cumprindo sua vocação, realiza a salvaguarda de sua vida e de suas obras, promovendo, anualmente, a Semana que tem o seu nome.

32 visualizações0 comentário