Buscar
  • Rádio Notícias

OBRAS DO ESCRITOR PAULO SETÚBAL SÃO ENVIADAS AO MUSEU IMPERIAL DE PETRÓPOLIS.


O Museu Imperial de Petrópolis recebeu, na tarde desta terça-feira (18/01), um acervo literário do escritor tatuiano, Paulo Setúbal, imortalizado pela Academia Brasileira de Letras. Ao todo, 13 obras foram enviadas pelo Museu Histórico da Prefeitura de Tatuí, que leva o nome do escritor.

Dentre as obras estão: "O Sonho das Esmeraldas"; "A Bandeira de Fernão Dias"; "O Ouro de Cuiabá"; "O Príncipe de Nassau"; "Alma Cabocla"; "O Romance da Prata"; "Confiteor"; "Ensaios Históricos"; "El-Dorado"; "Os Irmãos Leme"; "Nos Bastidores da História"; "A Marquesa de Santos" e "As Maluquices do Imperador". Também foram enviadas obras de outros autores, como: "Paulo Setúbal: Vida e Obra", de Dulce Sales Cunha Braga e "Vida, Obra e Época de Paulo Setúbal: Um Homem de Alma Ardente", de Fernando Jorge. A coletânea de Paulo Setúbal foi entregue juntamente com as edições dos tabloides da "Semana Paulo Setúbal", de 2020 e 2021, além de encartes e guias da cidade de Tatuí.

As obras foram encaminhadas pelo Museu tatuiano em 5 de janeiro e recebidas no dia 18 deste mesmo mês, conforme o Ofício nº 2/2022/BIBLIO/COORDTEC/MIMP-IBRAM, assinado eletronicamente pela diretora substituta do Museu Imperial, Isabela Neves de Souza Carreiro.

"É de extrema importância que as bibliotecas e museus tenham o acervo do escritor tatuiano, como fonte de estudo e pesquisa. A proposta de encaminhar o acervo do escritor à Biblioteca do Museu Imperial ressalta a importância de Paulo Setúbal no cenário nacional, visto que o equipamento é utilizado por muitos historiadores, pesquisadores e estudiosos para compreensão do período Imperial. A riqueza da obra de Paulo Setúbal tem foco neste período que compõe a história de nosso País. Principalmente neste ano, o qual comemoramos o bicentenário da Independência do Brasil, tão bem retratada nas obras de Setúbal", comenta o diretor de Cultura da Prefeitura de Tatuí e gestor do Museu Histórico "Paulo Setúbal", Rogério Vianna.

A Biblioteca do Museu Imperial é especializada em História, principalmente a do Brasil no período imperial. Possui também biografias, a história de Petrópolis e artes em geral; seu acervo é constituído por meio de permuta, doação e compra. Hoje, a Biblioteca conta com, aproximadamente, 60 mil títulos, entre livros, revistas, jornais e catálogos, organizados em diferentes coleções.

FOTO: Ao todo, 13 obras de Paulo Setúbal foram enviadas para o Museu Imperial de Petrópolis.

1 visualização0 comentário