Buscar
  • Rádio Notícias

PROGRAMA DE CONTROLE AO TABAGISMO EM TATUÍ É REALIZADO EM MAIS DUAS UNIDADES DE SAÚDE


Devido ao sucesso do Programa de Controle ao Tabagismo – que, até então, era realizado apenas na ESF “Dr. Simeão Orsi”, na Vila Angélica -, mais duas Unidades de Saúde de Tatuí foram credenciadas pelo CRATOD/SP – Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogras e receberão o projeto a partir desta segunda-feira (05/07): a ESF “Dr. Alceu Machado Filho”, na Vila São Cristóvão, e a ESF “Adriana Mesquita Tibellio Mota”, no bairro Jardins de Tatuí.

As pessoas que se inscreverem para participar do Programa, terão atendimento com profissionais capacitados, que as orientarão a respeito dos malefícios do cigarro, com suporte e disposição de medicações que auxiliarão no tratamento dessa dependência. “É um projeto bastante gratificante, pois a prevalência do tabagismo no município é elevada e o tratamento é muito eficaz. As medicações disponíveis pelo SUS são excelentes e, aliadas a dedicação e a força de vontade dos pacientes, resultam em um alto índice de abstinência ao tabaco, no qual observa-se uma melhora substancial das doenças de base e na qualidade de vida da população”, explica o médico coordenador do Programa em Tatuí, Edimário Florêncio dos Santos.

O Programa, em virtude da pandemia da Covid-19, tem tratamentos de forma individual com retornos mensais. O atendimento é agendado e os interessados em marcar uma consulta devem comparecer de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h, em uma das unidades de saúde que oferecem o Programa. É preciso levar documento de identidade com foto, cartão SUS e comprovante de endereço. O dia do atendimento dependerá da demanda e da agenda dos profissionais.

No último trimestre deste ano, 70 pacientes foram atendidos na unidade da Vila Angélica, que recebe o programa desde 2018, e que tem como equipe a enfermeira Juliana Maria Draus Sfair, a farmacêutica Marisa Cezar Domingues Protta e o médico da Família Edimário Florêncio dos Santos. Na ESF da Vila São Cristóvão a equipe é formada pela enfermeira Jociane Miranda Orsi Fogaça, pelo farmacêutico Rafael Vicente Fragoso Camargo e pelo médico da Família Cristiano Assis de Albuquerque. Já na ESF do bairro Jardins de Tatuí, a enfermeira Silvana Maria de Oliveira de Lima, a farmacêutica Regiane de Camargo Barros e a médica da Família Maryana Sayuri Tsuru fazem parte da equipe. O apoio logístico é feito pela farmacêutica Karoline Bienemann Barbosa, da Assistência Farmacêutica da Prefeitura de Tatuí.

O tabagismo – O tabagismo é considerado uma doença crônica global, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), com elevado potencial de morbimortalidade. Devido ser o tabaco uma droga legalizada, de fácil acesso e de preço acessível, esta doença se tornou um grande problema de saúde pública, principalmente no momento atual da pandemia, no qual, observa-se como um fator importante de risco para o agravamento da Covid-19.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), existem mais de 100 razões para as pessoas pararem de fumar, entre elas: todos os anos, 8 milhões de pessoas no mundo morrem e, no Brasil, 443 pessoas morrem a cada dia por causa direta do tabagismo; fumantes têm maior risco de desenvolverem quadro grave de Covid-19; aumenta-se potencialmente o risco de diversos tipos de cânceres e doenças cardiovasculares, como infarto, Acidente Vascular Cerebral (AVC), doenças do pulmão e doenças autoimunes; mais de 1 milhão de pessoas morrem todos os anos devido à exposição ao fumo passivo, além do aumento do risco de desenvolver câncer de pulmão e outras doenças; é caro, você pode usar seu dinheiro em coisas mais importantes e saudáveis; todas as formas de tabaco são letais e prejudiciais, tais como cigarro eletrônico, narguilés e mascar tabaco; parar de fumar por um ano, diminui em 50% o risco de doenças cardiovasculares, por cinco anos diminui pela metade o risco de cânceres e, por 15 anos, o risco de sofrer um infarto passa a ser igual de quem nunca fumou.

9 visualizações0 comentário